"Ninguém educa ninguém. ninguem educa
a si mesmo, os homens se educam entre si,
mediatizadas pelo mundo."
Paulo Freire

06/12/2017 12:09 - ESCLARECIMENTOS SOBRE A AGE DA CASSEMS

A FETEMS (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul) esclarece algumas questões em relação a AGE da Cassems (Caixa de Assistência dos Servidores de Mato Grosso do Sul).

Estão compartilhando muitas postagens veiculadas nas redes sociais inverídicas. Desde a fundação da Cassems, a FETEMS sempre esteve presente no fortalecimento da mesma e sempre foi uma bandeira de luta, pois a saúde de qualidade é algo fundamental para nós, servidores/as públicos/as de Mato Grosso do Sul.

Todos e todas que fazem parte da FETEMS, nos sentimos um pouco “donos” da Cassems, como todos/as os/as servidores/as deveriam se sentir, temos um plano de Autogestão e votamos na direção. Participamos do Conselho Gestor e debatemos democraticamente sempre qualquer mudança que nele possa ocorrer.

Portanto, os que tentam ‘manchar’ essa história de 16 anos são irresponsáveis e não percebem que estão contribuindo com um desserviço que pode prejudicar a qualidade do nosso PLANO DE SAÚDE que hoje cuida de mais de 200 mil vidas. PORTANTO, com nossa história e com o respeito que sempre tivemos da nossa base, pedimos aos educadores/as RESPONSABILIDADE nesse momento e que não acreditem em mentiras veiculadas pelas redes sociais.

 

Esclarecendo alguns pontos:

Os dependentes da CASSEMS só podem ser dependentes de seus pais até os 18 anos. Não existe proposta de reduzir a idade de 23 para 21, é mentira.

Todas as assembleias da Cassems, durante seus 16 anos de existência, aconteceram sempre às 14h. Em toda a sua trajetória a própria Caixa de Assistência fornece transporte para todas as categorias trazerem os titulares e realizarem de forma democrática e clara os debates e mudanças necessárias. Temos um plano de Autogestão e somos nós mesmos os responsáveis pela qualidade dele. 

Não existe discussão de aumento no fator participativo como diz as postagens veiculadas nas redes sociais, é outra mentira.

Com relação aos dependentes temos um debate a ser feito, em virtude das ações judiciais dos casais servidores. Se nenhuma medida for tomada, trará um desfalque no caixa da Cassems de aproximadamente R$ 10 milhões em um ano, e isso poderá inviabilizar o nosso Plano de Saúde.

Teremos um debate claro da situação e uma tomada de decisão que garanta a qualidade dos serviços prestados sobre a taxação a quem tem dependentes. Nada impagável.

Hoje somos 57 mil titulares, sendo que 22 mil não tem dependente algum, e esses continuarão pagando os 6% que já pagam hoje:

• Para quem tem um dependente passará a pagar 7%, ao invés de 6%.

• Para quem tem dois dependentes passará pagar 7,25% ao invés de 6%. 

• Aos que tem três ou mais dependentes passarão a pagar 7,5%.

 

Essas medidas são necessárias, pois se nenhuma medida for tomada corremos o risco da solvência do nosso Plano de Saúde. 

O pior está por vir ainda, o Governo tem debatido internamente o fim do patrocínio de 4,24%, se isso se confirmar estamos correndo sérios riscos de perdermos o que conquistamos nos últimos 16 anos em que nós servidores públicos cuidamos da nossa própria saúde.

Pedimos aos educadores/as bastante cuidado e atenção quanto as postagens veiculadas nas redes sociais pois muitas são inverdades e temos que ter maturidade e responsabilidade com o debate das propostas apresentadas.

A assembleia acontecerá as 14 horas, no Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo, no mesmo horário das realizadas anteriormente e a Cassems disponibilizará transporte para os associados do interior participarem do debate e deliberarem os encaminhamentos necessários.

A Direção