"Ninguém educa ninguém. ninguem educa
a si mesmo, os homens se educam entre si,
mediatizadas pelo mundo."
Paulo Freire

17/10/2018 12:01 - Direção da FETEMS cobra compromisso de Reinaldo Azambuja (PSDB) com os(as) Profissionais em Educação, caso se reeleja

Nesta quarta-feira, dia 17 de outubro, o presidente da FETEMS (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), Professor Jaime Teixeira e a direção receberam na sede da entidade o candidato a reeleição ao Governo de MS, Reinaldo Azambuja (PSDB).

Durante a visita o Presidente da FETEMS, Professor Jaime Teixeira e a direção entregaram para o candidato a reeleição ao Governo de MS, Reinaldo Azambuja (PSDB) a Carta Compromisso com os(as) Profissionais em Educação, contendo as principais reivindicações da categoria para o próximo mandato, caso seja reeleito e que cumpra o teor do documento e ao mesmo tempo se comprometa com a implantação dos Planos Nacional e Estadual de Educação (PNE) e todas suas metas com datas, prazos e quantitativos.

A Carta Compromisso também foi entregue à todos os candidatos ao Governo de Mato Grosso do Sul, no 1º turno, na ocasião do debate realizado pela FETEMS, no dia 19 de setembro.

"Este ato faz parte da história dos 40 anos da FETEMS em que em todos os pleitos eleitorais cobra dos candidatos o compromisso com a Educação Pública e com os(as) Profissionais em Educação", enfatiza o Presidente da FETEMS, Professor Jaime Teixeira.

No documento protocolado hoje, dia 17 de outubro, para o candidato a reeleição ao Governo do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB), foi acrescido um ponto muito importante para os(as) Trabalhadores(as) em Educação que reivindicam do candidato a ampliação do número de vagas para o Concurso Público em Educação, conforme o edital do publicado dia 04 de outubro de 2018, no Suplemento do Diário Oficial do Estado n. 9.756, na página 01 e republicado no Diário Oficial do Estado n. 9.757, nas páginas 02 a 22, do dia 05 de outubro de 2018, de forma que no ano de 2019 seja preenchida todas as vagas puras existentes nas escolas estaduais pelos(as) candidatos(as) aprovados(as) no Concurso Público e não somente as 1000 para professores(as) e 500 para administrativos.

"O candidato a reeleição Reinaldo Azambuja (PSDB) se comprometeu em estender o Concurso Público dos(as) Profissionais em Educação para além das vagas previstas, que são 1000 para professores(as) e 500 para administrativos, que preencherá todas as vagas puras existentes, para suprir as necessidades do Quadro, ainda no primeiro ano de vigência do Concurso Público. Conforme levantamento realizado pela FETEMS, hoje existem cerca de 2800 vagas puras para professores(as) e cerca de 1000 vagas puras para os(as) administrativos. O candidato a reeleição, Reinaldo Azambuja também se comprometeu, caso seja reeleito, a Incorporação imediata do Abono Salarial de R$ 200 para os(as) trabalhadores(as) administrativos em Educação, eleição para diretor(a) e diretor(a) adjunto(a) em todas as unidades escolares, no primeiro semestre de 2019 para que possamos ter uma gestão democrática dentro das escolas", pontuou o Presidente da FETEMS, Professor Jaime Teixeira.

No documento consta várias reivindicações como: a valorização profissional, Constituição Federal CF/1988, LDB (Lei 9394/1996, 1º Plano Nacional de Educação (Lei 10.72/20011, FUNDEB (Lei 11.494/2007, EC n. 53/2006 (Ensino Fundamental de 9 anos), Piso Salarial Profissional Nacional (Lei 11.738/2008), Reconhecimento dos(as) Administrativos como Profissionais em Educação, EC n. 59/2009 (Educação obrigatória de 4 a 17 anos), Concurso Público, 2º Plano nacional de Educação (Lei n. 13.005/2014, apoio aos Cursos Técnicos de Nível Superior para os(as) Administrativos em Educação, Cadastro para convocação de Professores(as) com classificação de títulos e tempo de serviço, por município, com Comissões Municipais com a participação dos SIMTED's, Cumprimento do reajuste do Piso Nacional previsto na Lei n. 200, de 13 de julho de 2015 e a da Lei Complementar n. 239, de 29 de setembro de 2017, que estabelece reajuste de 3,77% para o mês de outubro de 2018 e de 5,47% para o mês de dezembro de 2018, dentre outras.

Assessoria