"Ninguém educa ninguém. ninguem educa
a si mesmo, os homens se educam entre si,
mediatizadas pelo mundo."
Paulo Freire

12/03/2018 09:13 - Língua espanhola deve ser mantida em escolas públicas de MS

Preocupado com a perda cultural que a extinção da disciplina da Língua Espanhola nas escolas da rede pública do País traz, especialmente para Mato Grosso do Sul, o deputado estadual Amarildo Cruz (PT) sugeriu no dia 6 de março, ao Governador do Estado,  Reinaldo Azambuja,  que reconsidere a decisão.

O parlamentar justificou o pedido em face à riqueza cultural que as fronteiras com países que compõem o Mercosul trazem para o Estado. "Embora a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional diga que o inglês seja prioridade no ensino da língua estrangeira, sugerimos hoje ao Executivo e à Secretaria de Educação do Estado que insira o espanhol como opção de segunda língua nas escolas, assim como a língua inglesa, até pelas peculiaridades que os países da fronteira trazem para Mato Grosso do Sul, especialmente a Bolívia e o Paraguai. Existe uma colônia muito grande aqui, com características marcantes dos nossos irmãos latinos. Precisamos preservar e valorizar essa riqueza cultural", pontuou o deputado.

Ao apresentar a proposição, o deputado Amarildo Cruz classificou a exclusão da língua espanhola no ensino regular como um retrocesso. "Sabemos que a língua inglesa amplia a participação dos alunos em um mundo social cada vez mais globalizado, no entanto, há que se priorizar as peculiaridades locais, como as do nosso Estado, onde a relação com os países de idiomas espanhol e castelhano reafirmam a importância de disseminar o ensino da língua. Não pensar por este ponto de vista é um retrocesso na educação do nosso estado", finalizou.

A indicação foi encaminhada também à Secretária de Educação do Estado, Maria Cecília Amendola do Motta.

AL/MS