"Ninguém educa ninguém. ninguem educa
a si mesmo, os homens se educam entre si,
mediatizadas pelo mundo."
Paulo Freire

12/03/2018 11:33 - Mais de 350 pessoas lotaram o auditório da FETEMS no I Seminário Estadual da Mulher Educadora - Sonhar, Lutar e Transformar

No dia 08 de março, a FETEMS (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul) realizou o I Seminário Estadual da Mulher Educadora - Sonhar, Lutar e Transformar.

A musicista Jucy Ibanhes deu um show alegrando os participantes na abertura do Seminário.  No período matutino foi realizada palestras com o tema: Desigualdade de gênero e raça no mundo do trabalho, onde Fátima Silva (Secretária Geral da CNTE e Vice Presidenta da IEAL – Internacional da Educação para América Latina) ministrou sobre os desafios para as mulheres na conjuntura atual no Brasil, na América Latina e no mundo e Maria Rosana Rodrigues Pinto Gama (Pós-Graduada em Gêneros e Políticas Públicas e Mestre em Letras) e a Delegada Rosely Aparecida Molina com a palestra Mulher: Participação e Poder, Desafios para a participação e poder das mulheres no trabalho, na política e na sociedade.
 No período vespertino aconteceu o segundo painel com o tema: Igualdade na Vida, no Trabalho e no Movimento Sindical, com as ministrantes Eloisa Berro (Mestre em Serviço Social, Ex-Coordenadora da Casa da Mulher Brasileira em Campo Grande-MS) e Isis Tavares (Secretária da Mulher da CNTE) com a palestra: As Políticas Públicas como DIREITO das Mulheres na luta pela igualdade de gênero. e As políticas e os desafios da CNTE para a construção da igualdade de gênero na educação e na sociedade.


"Foi um dia glamoroso onde recebemos a direção dos 74 SIMTED's lotando a nossa Federação para comemorar o Dia Internacional da Mulher. Tivemos grandes debates e depoimentos e lembramos também que no nosso dia, não é apenas uma comemoração,  precisamos denunciar as desigualdades impostas à mulher, pelo simples fato de ser mulher", Maria do Carmo Drumond (Secretária de Relações de Gênero da FETEMS).


"As mulheres conhecem a Lei Maria da Penha mas não sabem o seu conteúdo. O I Seminário Estadual da Mulher Educadora realizado pela FETEMS foi para debater sobre a violência nos relacionamentos, o assédio no trabalho, a desigualdade salarial. O dia da Mulher é uma data histórica e de luta, não apenas de comemoração", enfatiza a vice-presidenta da FETEMS, Sueli Veiga.


A Secretária de Comunicação da FETEMS, Deumeires Morais falou sobre o homicídio de mulheres negras: "Em dez anos aumentou 54% os acasos de homicídios de mulheres negras, 89% são vítimas de estupro no Brasil. Nós, negras, temos menos oportunidades e sofremos com desigualdade no ambiente de trabalho", disse Deumeires Morais.

Assessoria