Em Nova Andradina FETEMS afirma mais uma vez que a luta contra a retirada de direitos está apenas começando

O debate dos Seminários Regionais Contra a Reforma da Presidência deste noite de quinta-feira (30) foi em Nova Andradina, na Câmara Municipal e contou com a presença do presidente, Roberto Magno Botareli Cesar, da vice-presidenta, Sueli Veiga e do secretário de políticas públicas municipais, Ademar Plácido. A organização ficou por conta do SIMTED (Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação).

De acordo com o presidente da FETEMS, Roberto Botareli, estamos a véspera de uma grande mobilização nacional contra os retrocessos do Governo Temer e precisamos continuar debatendo com toda a sociedade as medidas desastrosas que irão atingir em cheio a classe trabalhadora. “Um Brasil de poucos, miserável, onde o filho do pobre vira mão de obra barata e o trabalhador terceirizado continua na labuta até o fim da sua vida, este é o cenário das reformas da previdência, do ensino médio e trabalhista, que estão em processo de aprovação no Congresso Nacional, tirando a do ensino médio que já passou. Estas ações são frutos de um governo ilegítimo, que não respeitou a democracia do nosso país, quem dirá os nossos direitos”, disse.

Segundo a vice-presidenta da FETEMS, Sueli Veiga Melo, o debate em Nova Andradina e em todo o interior do Estado tem sido importantíssimo, pois as pessoas se tornam multiplicadoras do debate que fizemos. “Os seminários estão sendo uma peça chave da nossa luta contra os retrocessos do Governo Temer, pois a maioria das pessoas tem acesso a TV aberta e a pouquíssima informação real do que está acontecendo no país, já que os grandes veículos possuem seus interesses publicitários e seu projeto de poder, que com certeza não é o da classe trabalhadora”, ressalta.

Já o presidente do Simted de Nova Andradina, Edson Granato, disse que a atividade traz para, além de conhecimento, força para a luta. “Com certeza quem veio hoje entendeu a fundo o tema, vai falar nos seus locais de trabalho e é dessa maneira que as pessoas vão entender que todos serão atingidos, os trabalhadores do campo e da cidade, estão com seus dias de direitos contados e é só a luta que pode mudar essa realidade”, conclui. 

Karina Vilas Boas - FETEMS

VEJA TAMBÉM

NACIONAL

Professores sentem a...

A perda de direitos trabalhistas deve aflorar um cenário já desfavorável aos...

NACIONAL

Vice-presidenta da FETEMS...

A vice-presidenta da FETEMS e Secretaria Nacional Adjunta de Formação da CUT,...

ESTADUAL

FETEMS foi à região nor...

A FETEMS esteve nos municípios de Sonora, Rio Verde, Pedro Gomes e Coxim, nesta...