A Literatura começa fazer parte do dia a dia dos pacientes do Hospital Cassems Campo Grande

O lançamento do projeto A Literatura Cura, na manhã de terça-feira (3), reuniu escritores, universitários, professores, colaboradores e diretores da Caixa de Assistência, no auditório do Hospital Cassems Campo Grande para um momento muito especial, a consolidação de mais uma iniciativa única de atendimento humanizado, que pretende de maneira personalizada, imprimir um contato mais afetuoso e próximo com os pacientes, através da confecção de poemas, histórias, contos e causos para todas as faixas etárias de pessoas internadas, seus acompanhantes e colaboradores.

De acordo com o presidente da Cassems, Ricardo Ayache, o momento foi emocionante, pois é a prova de que os sonhos que ele possuía desde que escolheu a saúde como campo de atuação, são possíveis. “Todas as vezes que colocamos iniciativas como essa do Projeto a Literatura Cura em prática, me emociono, pois sinto que estamos no caminho certo, oportunizando aos nossos pacientes momentos como esse, porque tenho certeza que o amor, o afeto e tudo que envolve o atendimento humanizado são processos essenciais para a cura”, disse.

O vice-presidente da Cassems, Ademir Cerri, que também é escritor e participou do lançamento, ressaltou o quanto acredita no poder da literatura no processo do tratamento dos pacientes. “A poesia, a leitura e os poemas sempre estiveram presentes em minha vida e ver esse projeto no nosso Hospital é um momento de muito orgulho e emoção. Tenho a certeza de que seguimos no rumo certo da humanização com carinho”, ressalta.

Para a escritora e mentora do projeto, Raquel Anderson, o lançamento é um marco e aumenta ainda mais a responsabilidade de fazer com que o projeto dê certo. “A literatura nos permite sonhar, criar e reconhecer que temos forças para aguentar momentos como o de passar por uma enfermidade, cuidar de um ente querido que está passando por essa situação ou até mesmo estar no dia a dia trabalhando com a dor do outro. Queremos mostrar que o afeto é o diferencia no tratamento dos pacientes do Hospital Cassems”, ressalta.

Emocionada por ter sido a primeira paciente a receber o carinho do Projeto a Literatura Cura, Isabel Cristina Brandão, que recentemente terminou o processo de Quimioterapia no Hospital Cassems, disse que guardará para a vida toda o delicado poema que recebeu e que te deu tanta força para seguir em frente. “Hoje tive a oportunidade de abraçar as pessoas que aprendi a amar no meu processo de tratamento, de agradecer o presidente Ricardo Ayache por esse Hospital maravilhoso, a Raquel e a Carol pelo carinho e o principal de me emocionar por saber que aqui eu fui amada desde a recepção, aos enfermeiros, aos médicos e que muito da minha cura tem a ver com isso”, conclui.

O projeto acontecerá duas vezes por semana, a escritora, Raquel Anderson e a acadêmica, Carolinna Victório, serão as coordenadoras responsáveis por recolher os depoimentos e transforma-los em contos, poesia, livretos e assim por diante. O material será entregue aos pacientes dentro de caixas, frascos e outros recipientes do ambiente hospitalar, todos padronizados para isso. Além disso, o Projeto a Literatura Cura, também fará tardes de conto na pediatria, entre outras ações de atendimento humanizado.

 

Assessoria CASSEMS

VEJA TAMBÉM

ESTADUAL

IV Seminário Estadual de...

O Seminário tem como objetivo conhecer as realidades e estabelecer um diálogo...

ESTADUAL

Hospital Cassems Campo Gr...

Os dias 24 e 25 de outubro serão dedicados a conscientização e prevenção da...

NACIONAL

Vice-Presidenta da FETEMS...

O foco da reunião é o Combate à Reforma Trabalhista; Combate à Reforma da Pr...