"Ninguém educa ninguém. ninguem educa
a si mesmo, os homens se educam entre si,
mediatizadas pelo mundo."
Paulo Freire

02/08/2018 10:55 - Presidenta da FETEMS, Sueli Veiga se réune com centrais sindicais e movimentos sociais para deliberarem sobre o Dia do Basta!

A Presidenta em exercício da FETEMS (Federação dos Trabalhadores em  Educação de Mato Grosso do Sul), Sueli Veiga, o presidente da CUT-MS, Genilson Duarte, vários presidentes e diretores de Sindicatos, CTB e movimentos sociais estiveram reunidos para organizarem o Dia do Basta! que será realizado dia 10 de agosto, a partir das 08 horas, na Praça do Rádio Clube, em Campo Grande.

Na reunião, foram discutidas as pautas que serão defendidas no dia do ato que são: Reforma Agrária, Reforma da Previdência Estadual, Reajuste do Administrativo e Concurso Público. Além, das que já estão definidas para o Dia do Basta.
 Os(as) trabalhadores(as) de Mato Grosso do Sul realizarão um ato unificado com na Praça do Rádio Clube, a partir das 089 horas, para exigir um basta de desemprego, de retirada de direitos trabalhistas e previdenciários, de arrocho salarial, que atacam a classe trabalhadora em todo o Estado do Mato Grosso do Sul.

A categoria vai fazer uma passeata pelas ruas de Campo Grande para dizer em voz alta os retrocessos que o governo golpista de Michel Temer e do atual governador do Estado  que vem imputando a classe trabalhadora.
Para a Presidenta em exercício da FETEMS, Sueli Veiga a mobilização estadual da educação será de 100% e que outras categorias, outras centrais e movimentos sociais estão se organizando para participar massivamente das atividades do Dia Nacional do Basta. Esta foi a avaliação feita pela categoria na assembleia realizada no dia 31 de julho, que todos os trabalhadores do Mato Grosso do Sul virão para a capital fazer uma importante passeata. 

"Todo quadro do desmonte exige de nós um compromisso de defendermos a democracia e da nossa luta em defesa dos(as) trabalhadores(as) e no dia 10 de agosto, é o nosso compromisso de dar um Basta a essa política de retirada de direitos!", enfatizou a presidenta em exercício da FETEMS, Sueli Veiga.

Participaram da reunião: José dos Santos Brito Filho (Sindicato dos Bancários de Campo Grande-MS e Região), Paulo Edyr Bueno de Camargo (Associação dos Docentes da UEMS –ADUEMS), Iara Gutierrez Cuellar (CTB - Central dos Trabalhadores do Brasil), Elio Araújo de Oliveira (Sindicato dos Trabalhadores Públicos Federais em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social de MS - SINTSPREV-MS - e Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social – CNTSS), Roque César Macedo (Movimento Camponês de Luta Pela Reforma Agrária – MCLRA), Olinda Conceição da Silva (Ligas Camponesas e Urbana do Brasil), Marina Ricardo Nunes (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – MST), Onivan Lima Correa (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul – FETEMS), Gilmar Gonçalves (Sindicato dos Trabalhadores Federais no MS – SINDSEP-MS), Adilson Nascimento dos Santos (Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal – CONDESF e Sindicato dos Servidores Públicos Federais do MS – SINDSEP-MS), Alice Leal (Frente Brasil Popular – FBP), Roberto Sanches Ferreira e Sérgio Villela (Sindicato dos Trabalhadores dos Correios/MS - SINTECT), Alexandre Fernandes Savala (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – MST), Eder Benjamim (Sindicato dos Trabalhadores nos Correios de MS – SINTECT-MS Assessoria), Lucílio Souza Nobre (ACP - Associação dos Professores de Campo Grande), Elvio Marcos Vargas (SINERGIA-MS - Sindicato dos Eletricitários de MS), Waldison L. S. Diniz (Organização Sindical dos Docentes e das Docentes do UFMS – ADUFMS) e Orlando de Almeida Filho (Sindicato dos Bancários de Campo Grande-MS e Região).

Assessoria